Sexta-feira, 15 de dezembro de 2017

Eleição do Sindserv

Chapa 1 vence Eleição do Sindserv com 751 votos

A Chapa 1 venceu a Eleição 2017 do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de São Sebastião (Sindserv), realizada nesta quarta-feira (27/9), em segundo escrutínio. Com 751 votos, a chapa encabeçada pela atual presidente da entidade, Audrei Guatura, irá compor a diretoria nos próximos três anos. A chapa concorrente, com Paulo Henrique Santana (PH) como candidato a presidência, obteve 430 votos. Também foram contabilizados oito votos brancos e 11 nulos. Ao todo foram 1,2 mil eleitores que votaram das 7h às 18h, em cinco urnas fixas e em sete urnas itinerantes que percorreram todos os setores da prefeitura.

A apuração dos votos teve início por vota das 21h20 e término por volta das 22h30. Duas chapas estavam concorrendo às Eleições e a nova diretoria é composta por Audrei Guatura (presidente), Alexandre Lisboa (vice-presidente), Cristiane Leonello (secretária geral), Patrícia Artuza (1ª secretária), Gileila Simões (2ª secretária), Eliete Freitas (1ª tesoureira) e Belmiro Rodrigues (2º tesoureiro), na área Executiva, além dos suplentes Rosangela Pereira, Reinaldo Santos, Patty Saydel, Claudia Prudente, Arley Silva, Rosangela Reis e Zenaide Baldim. Já no Conselho Fiscal estão Roseli Prado, Rafael Aquino, Jehovan de Jesus e Alexandre Leal (suplente) e no Conselho de Representantes estão Letícia Oppido, Natanael dos Santos, João Batista (suplente) e Silvio Damas (suplente).

“Estou muito feliz em poder dar continuidade ao trabalho realizado e iniciar este novo projeto de política sindical com ações desenvolvidas pela diretoria em conjunto com todos os servidores para unir e fortalecer cada vez mais a categoria e lutar em defesa dos trabalhadores. Gostaria de agradecer a todos que votaram nos dois escrutínios e também a todos que trabalharam na eleição para garantir um processo transparente, organizado e legítimo, pois juntos somos sempre mais fortes”, destaca Audrei Guatura.

Dentre as principais propostas da Chapa ganhadora estão a luta pela efetiva implantação do Plano de Cargos, Carreira e Salários (PCCS), a criação dos Estatuto do Magistério e da Guarda Civil Municipal (GCM); continuar o trabalho pela unificação e fortalecimento das lutas dos trabalhadores por melhores salários, por direitos trabalhistas e sociais; como também manter a participação ativa dos membros da Diretoria nos conselhos municipais e órgãos fiscalizadores, devendo ampliar a abrangência de atuação a cada ano, entre outras ações.

Do total de 1,2 mil votos, nas urnas fixas foram contabilizados 62 votantes na Subsede Enseada (Nº 1), 237 na Sede Central (Nº 2), 118 no Paço Municipal (Nº 3), 20 na Subsede Boiçucanga (Nº 4) e 74 na Regional Boiçucanga (Nº 5). Já as urnas itinerantes tiveram: 98 votos no percurso Jaraguá, Enseada e Canto do Mar (urna Nº 6); 100 no trajeto Cigarras, Bairro São Francisco, Portal do Olaria, Arrastão, Pontal da Cruz, Porto Grande e Centro (Nº 7); 181 votantes dos bairros entre a Praia Deserta e o Centro (Nº 8); 117 entre Topolândia e Barequeçaba (Nº 9); 73 entre Toque-Toque Grande e Maresias (Nº 10); 73 entre Boiçucanga e Barra do Sahy (Nº 11) e 47 entre Juquehy e Boracéia (Nº 12).

Sobre o primeiro escrutínio

O primeiro escrutínio da Eleição do Sindserv para composição da diretoria foi realizado no dia 13 de setembro. Com base no Regulamento Eleitoral, a soma das cédulas não obteve o “quórum” necessário (50% mais um) para validar o processo. A Comissão Eleitoral apurou que faltaram 5 votos para atingir o total de 1100 eleitores. A decisão não foi unânime, mas a Comissão decidiu queimar os votos sem que fosse feita a apuração, de acordo com as normas da entidade. Para validar o segundo escrutínio era necessário que 30% dos eleitores participassem do processo eleitoral, observando as mesmas formalidades da primeira.